Devaneio vivo!

5 de nov de 2014 •

Estou observando... Como pode? Vejo um amor tão grande e ao mesmo tempo algo que me causa um cansaço tremendo. A vontade de parar já chegou, os devaneios vivos me invadem, e a época mais nostálgica e decisiva chegou. 

São pensamentos e mais pensamentos, e pensando que tenho controle sobre tudo, me sinto bem, mas na real, quem tem controle sobre a própria? Ninguém! Pois algumas coisas não são decididas por nós... Há coisas que veem de uma força maior que todas as outras: Deus! Este nos ama, e quer o nosso bem. Invisível... Não fala... Mas de alguma forma todo ser humano sente um vazio tremendo que nada é capaz de preencher, se não a presença deste Deus que nos ama e quer o nosso bem.

Mas e quando parece que ele está contra nós? Bem, é isso que estou vivendo. O Deus com tanto amor que eu conhecia começa a se transformar em algo desconhecido a mim... Ou talvez não... Homens acreditam que sabem de tudo, mas estão enganados. Os mistérios e segredos de Deus, ele não revela, ele nos fez perfeitos, e se algo existe é por mera aceitação dele.

Não me faço de radical nem nada do tipo, até porque não aceito as religiões! Pois vejo que o homem transforma a palavra de Deus em discurso de ódio, essa que foi feita para transmitir o mais puro e belo sentimento de todos: o amor!  Então acredito em Deus, não no homem.

Uma vez dei de não aceitá-lo e fingir que este não existia... E acabei acreditando, pois nas minhas noites em claro, não havia ninguém, não sei se acreditava para me sentir melhor, mas sei que sentia uma presença. Um "algo" que não sei explicar.

Ah, não sou o dono da verdade, e sei que nem todos sentem este vazio ou coisas do tipo. Tem pessoas no mundo que não acreditam, e não tiro a liberdade delas, cada um acredita na verdade que achar melhor.

Eu prefiro acreditar. Pois há coisas que não tem explicação, e nem sempre acredito nas histórias que me contam... Essa evolução do macaco por exemplo... Só acho que se realmente estivesse ocorrido essa "evolução", então fica uma pergunta: "Por que ela parou?". Era para que hoje nós fossemos ainda mais evoluídos... Mas a única coisa que vejo que mudou é a inteligência, que hoje em dia chegar a ser demais.

Também há outra coisa que não paro de pensar que é a criação do universo. Sério, fico me perguntando sempre como ele se fez... Também já me perguntei sobre a criação/nascimento de Deus, etc... São dúvidas que não se tem respostas. Mas não imagino precisar saber demais, pois o básico/necessário já está bom.

Isso foi apenas uma "carga" de pensamentos que estava me invadindo durante vários dias, e como não aguento mais pensar, decidi descarregar tudo aqui, pois assim me sinto aliviado. Não me pergunte o porquê dessa necessidade em escrever, nem eu mesmo entendo, mas... É tão bom!!!

Já tentei apresentar a alguns amigos a blogosfera, pois tenho certeza que alguns deles se sairiam bem aqui, pois tenho alguns colegas talentosos, e que tem uma visão de mundo bem interessante, e quando vamos conversar geralmente sobre alguma coisa sempre acaba em debate. Lembrando: sou antissocial! Mas já são mais de 4 anos juntos então meio que criei um afeto à eles que nem eu mesmo entendo. Porém, eles não se interessam... Não sabem o que estão perdendo!

Então pessoas, é isso! Não sei se vocês vão gostar, mas EU precisava disso. Sempre preciso. E quando "isso" me invade, só tem um jeito... É escrever. Chu ~♥.

Filme: Tamara

6 de out de 2014 •

Olá pessoal. Após o post de ontem, fiquei aqui em casa pensando nos posts deste mês, e apenas sinto que vou me divertir demais! Aqui em casa ninguém curte filmes de terror, mas eu sou um grande fã, e sempre tento saber dos lançamentos, que ultimamente não está lá essas coisas... Mas, ainda sim, tivemos bons filmes para este ano... Talvez depois eu recomende alguns deles aqui, caso dê tempo, pois quero escrever sobre diversos filmes! Porém, para não ficar cansativo, separei algumas séries, e estou vendo mais o que posso fazer.  Mas bem, deixando de conversinha, vamos ao post!

Para hoje, decidi recomendar para vocês o filme Tamara! Ele foi lançado em 19 de janeiro de 2006, e dirigido por Jeremy Haft

Sinopse: Tamara Riley (Jenna Dewan), é uma jovem e solitária garota que cursa o Ensino Médio. Apaixonada pelo professor Bill Natolly (Matthew Marsde), que é casado com Alisson (Claudette Mink). Tamara nutre um amor, que desde o início é evitado por Bill. Após escrever uma matéria sobre anabolizantes, que acabou indo parar no jornal da escola, a jovem  passou a ser ainda mais odiada pelos colegas, que desde sempre zombavam e caçoavam dela, porém, agora tramam uma vingança, contra ela, que não acabará nada bem.

Minha opinião: Na época em que vi o filme, recebi meio que um choque. Me encantei desde primeira com a personagem Tamara, ela é a boa aluna, que é tímida, refugiada, e nutre um amor que sabe que não é correspondido. "Manjadora" de magia, ela decidi arriscar tudo para ver se finalmente consegue o amor de Bill, mas em meio a magia, e a vingança dos colegas, tudo saí de controle e nossa bela Tamara, vai pagar um preço muuuito alto! 

Outra coisa que me deixou bem pensativo com tudo - motivo do choque -, é que no filme, mostra como é a família dela, que é composta apenas por seu pai "cachaceiro"... Ou seja, ela cresceu sozinha... Este filme, não segue os demais, não conta a história de uma jovem fútil que sonhava com riquezas, status, ou etc... Ela apenas queria amor! Porém, seu amor, já estava "com as algemas" (casado). Não que em outros filmes não mostre a família das personagens, e nem que todos tratem de garotas fúteis... Longe de mim generalizar, mas, este filmes é realmente diferente, pois na minha opinião, foge dos clichês de que já estamos acostumados.

Trailer: 


Bem, é isso! Vejam o filme! Caso já tenha visto, diga aqui nos comentários o que achou, O.K.? Bye ~.

P.S.: Caso queira ver o filme online, tem ele no Mega Filmes HD (clique aqui).